Xi Jinping e 'grama mágica' da China

Fonte: Diário do Povo Online    24.11.2021 10h07

Lin Zhanxi apresenta a tecnologia de cultivar Juncao para os cultiveiros em Ningxia

Na Papua-Nova Guiné de hoje, uma espécie de grama da China, cujo desenvolvimento foi sugerido pelo presidente Xi Jinping há duas décadas, está florescendo em solo exótico.

Em 2018, quando Xi visitou este país do Pacífico, a grama estava ajudando a retirar 30.000 habitantes locais da pobreza.

Juncao, que significa literalmente "cogumelo" e "erva", pode ser usada, como o próprio nome sugere, para cultivar cogumelos comestíveis, como alimento para gado ou como barreira verde para impedir a desertificação.

Conforme observado pela ONU, seu verdadeiro poder reside no contributo para questões sociais mais amplas, como a erradicação da pobreza, energia limpa e outras metas listadas na Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável.

Esta planta, criada por cientistas chineses, é frequentemente apelidada de "grama mágica". No entanto, ela nunca teria sido apresentada ao mundo sem o apoio do presidente Xi.

Em meados da década de 1980, quando Xi começou a trabalhar na província de Fujian, ele dedicou energia considerável ao desenvolvimento rural e à redução da pobreza.

Na época, o cultivo de cogumelos estava se tornando popular. Em um ciclo vicioso, os agricultores, derrubavam árvores para substrato de fungos, causando o desmatamento, o que levou à estagnação econômica. Uma solução potencial, segundo descobriu o futuro presidente da China, poderia ser encontrada na pesquisa em andamento em Fujian sobre um grupo de gramíneas silvestres.

"Estou muito grato ao ex-governador Xi por seu apoio à ciência e tecnologia", disse Lin Zhanxi, inventor da tecnologia Juncao.

"Graças a sua ajuda, construímos o laboratório de ciências Juncao, o primeiro de seu tipo na província de Fujian, no país e no mundo", disse ele.

Lin passou a desenvolver 45 variedades de Juncao, usadas para cultivar 55 espécies de cogumelos. Os custos agrícolas foram reduzidos e o desmatamento anual de árvores sofreu uma diminuição de 20 milhões de metros cúbicos.

Logo após sua aplicação, a tecnologia Juncao foi selecionada por Xi como parte de uma iniciativa de redução da pobreza sob a qual Fujian forneceria assistência à sua região irmã, a Região Autônoma de Ningxia Hui.

Em Xihaigu de Ningxia, uma área declarada "inabitável" pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, os primeiros 27 agricultores a aderirem ao programa Juncao rapidamente dobraram suas receitas. Dez anos depois, havia 17.500 fazendeiros Juncao em toda a região, cada um levando para casa mais de US $ 700 a mais anualmente.

A tecnologia Juncao foi aplicada em mais de 500 condados na China.

Semelhante à forma como reviveu a vida de milhões de agricultores, a grama transforma paisagens antes desoladas. Em um deserto no curso superior do Rio Amarelo, a grama tenaz transformou o deserto em um oásis.

E essas mudanças não ocorrem apenas dentro das fronteiras da China.

Para muitos países subdesenvolvidos, a tecnologia Juncao é uma forma econômica, acessível e ambientalmente correta de gerar oportunidades.

(Web editor: Renato Lu, 符园园)

comentários

  • Usuário:
  • Comentar:

Wechat

Conta oficial de Wechat da versão em português do Diário do Povo Online

Mais lidos